segunda-feira, 25 de maio de 2015

O que importa é o amor, de Marcelo Cezar


Olá, hoje venho comentar com vocês sobre o romance espiritualista O que importa é o amor, de Marcelo Cezar. Uma pequena observação: Esse post é sobre minhas impressões e essa foi uma releitura do livro. E, assim como da primeira vez, gostei muito.

Magnólia e Isabel são muito amigas desde de sempre. Isabel ama Paulo desde a infância e Magnólia ama Isabel. Não assume isso e guarda as dores, aos poucos. Começa a relacionar-se com Jonas -um rapaz "barra pesada" para evitar que falem sobre sua sexualidade (apesar de ela não ser assumida -Às vezes, nem pra si mesma). Jonas começa a apaixonar-se por ela, mas ela não gosta dele... Ele descobre tudo e fica furioso. Pratica uma "Boa noite, Cinderela", e abusa sexualmente dela; deixando-a grávida.

Os anos passaram, Isabel e Paulo casaram-se e tiveram duas filhas gêmeas lindas Paloma e Juliana, Magnólia, ainda afundada em pensamentos negativos, teve seu filho, Fernando, um rapaz que, diferente da mãe, era bem equilibrado e positivo. Algo de bom ocorreu com Magnólia e se chama Gina. Uma mulher que a ama e que acredita na espiritualidade e na importância de levar um vida leve, mas responsável.

A vida ainda tem muitas coisas reservadas a todos estes personagens, coisas que se eu disser aqui poderei está passando algum spoiler pra vocês.

O livro mostra, na minha visão, que, como diz o título, o que importa é o amor. Muitas vezes, temos tanto pra ser feliz, ou, ao menos, para não ficar tão triste, mas preferimos ver pela pior ótica. Há sempre dois lados, dependerá de nós o que enxergar.
Não fazer o mal, mas pensar no mal, atrai-o também.
Então, nada de pensamentos negativos, leitores!
Obrigado por ler o post! :)

Italo Sousa

2 comentários:

  1. Muito boa sua resenha, esse livro é ótimo. Gostei muito quando você disse:
    "Não fazer o mal, mas pensar no mal, atrai-o também.
    Então, nada de pensamentos negativos, leitores!"

    É isso ai mesmo, você está certíssimo.

    Beijos e muito sucesso sempre.

    ResponderExcluir
  2. Oi Italo,
    Quanto tempo que eu não passava por aqui. O cantinho de vocês continua lindo!
    Não conhecia o livro e faz algum tempinho que não leio um romance espírita. Que bom que o livro te agradou, bom quando ao reler ainda continuamos gostando da história. <3

    Beijo,
    Mari Siqueira
    http://loveloversblog.blogspot.com

    ResponderExcluir